Casa do Contabilista   /   Artigos   /   Ficou mais difícil conseguir dinheiro para pequenas empresas

Enquete

Últimas Notícias

Ficou mais difícil conseguir dinheiro para pequenas empresas

 Empreendedor precisa demonstrar confiança, ter um bom planejamento e contar com um time excelente para executar o projeto

 
O mercado brasileiro de comércio eletrônico tem cerca de 15 anos, mas foi de quatro anos para cá que os grupos de investidores começaram a olhar para o País, que tornou-se, então, a bola da vez. Mas o auge desse bom momento passou, revela Pedro Guasti, vice-presidente de marketing do Buscapé.
E agora que o cenário mudou, os desafios para uma empresa se destacar são ainda maiores. Acompanhe a seguir os principais pontos do módulo que debateu o assunto durante o Encontro PME e saiba o que fazer para atrair capital externo.
 Pagamento - Segundo Guasti, um e-commerce com muita dificuldade de margem, que ofereça elasticidade de pagamento (parcelamento) e fretes grátis, por exemplo, não é muito atrativo para o investidor. “A gente sabe que esse modelo não fecha a conta, os fundos de investimento estão um pouco mais conservadores para esse tipo de negócio”, afirma. “Tem muito espaço ainda, mas para negócios viáveis, que se mostrem rentáveis, com margem”, completa. Para buscar investimentos, Guasti alerta que é necessário ter um algo a mais. “Isso significa inovação”, diz.
Estrutura - Quem é pretendente a receber capital precisa também ter estrutura, estar realmente preparado. Essa é a dica de Carlos Eduardo Moyses, diretor geral do RestauranteWeb no Brasil. “O investidor hoje está mais experiente no cenário brasileiro, aprendeu quais são as dificuldades tributárias, trabalhistas, as dimensões geográficas e desafios logísticos”, analisa o executivo. “Eles não investem em qualquer coisa, mas em projetos que dão certo”, acrescenta. A boa ideia portanto, voltou ao topo da hierarquia de itens analisados em um novo negócio no segmento.
 Alcance - A loja virtual ainda precisa resolver a ‘dor’ de uma quantidade grande de pessoas, de acordo com Marcos Simões, diretor da Endeavor. O especialista em empreendedorismo exemplifica isso com a história da luva para tomar sorvete sem sujar as mãos. “A ideia é super legal, mas será que vai resolver o problema de muita gente?”. 
Portanto, para Simões, é importante o empresário ter certeza de que o público a ser alcançado é mesmo extenso. “Vemos muitos empreendedores se apaixonarem pela ideia, mas eles esquecem de perguntar quantas pessoas eles vão ajudar a resolver o problema.”
Equipe - Mas as exigências atuais dos investidores não param por aí, conta Simões. “Além da boa ideia, é preciso ter capacidade de execução e um time ótimo por trás do negócio”, explica. Pedro Guasti, do Buscapé, concorda. “Um dos nossos valores é que ideia boa é ideia implementada.”
Planejamento - Os especialistas que participaram do Encontro PME ainda consideram importante a elaboração de um plano de negócios. 
De acordo com eles, esse documento deve conter detalhes sobre a empresa, o quanto ela pretende faturar e em quanto tempo. “É preciso mostrar-se conhecedor do mercado e estar preparado para responder as perguntas e convencer (o investidor) que o negócio vai dar certo”, afirma Guasti.
Relacionamento - O empreendedor, segundo os especialistas, porém, não precisa buscar dinheiro o tempo todo, mas é importante manter uma rede de contatos afiada. Segundo Simões, o empresário precisa contar o tempo todo sobre o andamento do projeto e, quando precisar de investimentos, poderá ter mais facilidade de obtê-lo.
Compartilhar - Outro ponto importante para o empreendedor iniciante é que ele não deve ter medo de expor a sua proposta. “Entre a pessoa ter a primeira ideia e amadurecer o negócio é um processo longo. Para passar por ele de forma mais rápida, nada é mais importante do que conversar com outras pessoas”, analisa Simões. Para o especialista da Endeavor, é muito difícil, nesse momento de exposição do projeto, alguém roubar ideias.
Fonte: Estadão
 

Av. Capitão Salomão, 280 - Campos Eliseos - Ribeirão Preto SP - 14080 210
Fone 16. 3625 7159  |  comunicacao@casadocontabilista.org.br
Desenvolvido pela TBrWeb
Este site atende aos padrões W3C (XHTML / CSS)